top of page
Search

"O Relgov nosso de cada dia", por Laura Rheinboldt


Em nosso cotidiano, apesar de não ser evidente para a maioria das pessoas, as Relações Governamentais (Relgov) se fazem presentes em muitos aspectos. A título de exemplo, ao adentrar um estabelecimento ou um edifício, você já parou para pensar nas dezenas de legislações às quais ele deve obedecer? Imagine-se no seu dia-a-dia, entrando em um banco: na entrada, há uma porta giratória, possivelmente um vigilante armado. Dentro do estabelecimento, há uma fila com senhas, sonoras ou apenas visuais, e câmeras para garantir a sua segurança. Além disso, no estacionamento, há placas indicando vagas prioritárias e quem as tem direito. Cada um desses aspectos obedecem a uma legislação específica regulamentada pelo poder público, e elas existem para garantir a qualidade, eficiência e acessibilidade dos estabelecimentos do cotidiano para toda a sociedade.


Em cada estabelecimento e em cada ordenamento de infraestrutura, pública ou privada, há por trás uma racionalidade política que considera diversos aspectos sociais para que esta seja estruturada desta maneira. Até em aspectos aparentemente simples, que normalmente não são notados no cotidiano, como a altura das calçadas e a largura das portas, tem por trás um raciocínio com objetivo atender as necessidades da população. E é nessa lógica que se entende a relevância da área de Relgov no dia-a dia das pessoas.


O papel das Relações Governamentais é, acima de tudo, estabelecer o diálogo e a compreensão da sociedade civil para com o poder público, estruturando uma ponte que liga as demandas e necessidades da população àqueles que detém o poder público de legislar, assim como garante que as legislações empreendidas sejam devidamente compreendidas e cumpridas pela sociedade. Dessa maneira, a área de Relgov faz parte do cotidiano de todo indivíduo e instituição que esteja integrado na sociedade e que cumpra com seus direitos e deveres como cidadãos.


Todos os dias, os cidadãos estão sujeitos e devem obedecer às legislações que são produzidas pelo poder público, impactando de maneira relevante suas vivências em vários aspectos. Assim, o Relgov é uma ferramenta essencial para garantir a participação popular de diferentes grupos sociais no processo legislativo que afetará a todos de maneira geral. Desse modo, trabalhamos em prol da democratização dos espaços e dos acessos públicos, e buscamos exercer o Relgov nosso de cada dia como um caminho para estreitar a relação entre a sociedade e o processo legislativo, garantindo a qualidade da vivência em sociedade e da democracia em todos os âmbitos nos cotidianos brasileiros.


Laura Rheinboldt é estudante de Relações Internacionais e estagiária no Radar Governamental


56 views0 comments
Post: Blog2 Post
bottom of page